quarta-feira, agosto 26


Hoje passo a hora do almoço de pratas na mona, que é como quem diz, a fazer madeixas para as férias :)


terça-feira, agosto 25

Ninguém merece ter começado o dia pela aurora, que é como quem diz, pelas sete da matina, por ter decidido, agora é que é, agora é que começo a praticar desporto a valer, ao ar livre e cedinho, porque cedinho é que se começa o dia, e depois passar uma hora da hora do almoço numa conservatória qualquer para levantar o cartão de cidadão do miúdo, que não convém ir de férias só com a guia.

Por hoje é isto.


sábado, agosto 22

... mal me mexo, da brincadeira de ontem de manhã....


quarta-feira, agosto 19

Devo estar louca!
Combinei ir andar (sim, já que correr parece-me ser impossível...) com uma amiga, amanhã, às sete da matina!!!!
Ohmeudeus...

segunda-feira, agosto 17

Há 4 anos....


... nascia a minha florzinha...



Foi um dia em cheio, o de hoje, mas parece que me passou um camião por cima!
Começámos o dia com a visita de uns amigos que vivem longe, muito longe, para lá do oceano, a seguir os avós, a correr para o almoço, a correr preparar os saquinhos para a escola, mais as sandes para a festa, enfeitar dois bolos, festa na escola, trazer coleguinha sem boleia, passar pelo supermercado e comprar gelo, rumar  a Casa buscar a tralha, chegar ao sítio da festa e desfazer sacos e saquinhos, pendurar bandeirolas, e balões, e flores e cartazes. Mais as duas mesas e as bebidas. Com o gelo. E gerir os convidados a chegar, presentes e abracinhos. A seguir as rifas, as bolas e a corrida das colheres com as batatinhas. E a tão aguardada Caça ao Tesouro. Sempre em pé e com uma ventosga dos diabos. Quais agosto, quais quê! Novembro, nos dias bons! Mas ela estava feliz, muito feliz. Ah, e mais o mano com febre, ora benuron, ora brufen, e hoje até cocó mole se lembrou de ter também.
Oito e meia da noite quando os enfiei no banho e me descalcei. Dez da noite quando os sosseguei, não sei antes experimentarem e abrirem alguns brinquedos novos. Eles não resistem e eu também não! :)

E amanhã vais trabalhar que te lixas, agora cá descansar da festa....

segunda-feira, agosto 10

Há dias, poucos!, em que dava tudo para ser dondoca.
Hoje foi um dia desses.

Suspiro...


sábado, agosto 8

Hoje foi dia de jardinar!
De manhã fomos andar de bicicleta com o avô, mostrar-lhe a natureza mesmo ao pé de casa... Vieram de rastos, a malta de palmo e meio...
Apetite em alta, fizemos pizza para o almoço e limonada com prata-da-casa! Dois limões amarelinhos   do nosso limoeiro!
A seguir, ninguém alinhou comigo na sesta, por isso atirámo-nos às folhas no chão, arrancámos ervas daninhas, aparámos flores e lavamos à mangueirada o que nos pareceu que precisava. Uma animação! Fomos levar o vidro ao vidrão, tudo a pé que a tarde pedia passeio...
Belo banho, jantar dos bons e dormem o sono dos justos porque amanhã há cinema logo de manhã e a tarde conto passá-la com o pé na areia e com sol na mona!...
Dias sem o pai mas muito bem aproveitados!...



quinta-feira, agosto 6

Eles puseram a mesa, fizeram a quiche de atum com cogumelos frescos, apanharam as folhas no jardim e dobraram a roupa que eu apanhei.
Nestes dias, a divisão de tarefas é fundamental.


quarta-feira, agosto 5

Exercício físico... twice!


Ora pois que hoje fui de táxi para uma escritura, a uns 2kms do escritório.
Na volta, depois de alguns minutos ao sol à espera da mesma boleia de regresso, debaixo de um sol abrasador, decidir pôr-me ao caminho.
A pé.
Com sapatos de salto (muito) alto.
Pois.
Cheguei ao escritório parecia que tinha corrido a maratona, toda eu era suor e respiração ofegante.
Agora pus-me a estender a roupa que tinha posto a lavar à hora do almoço [é verdade, as rotinas na Casa Amarela mantêm-se...], dispara a rega automática!
Dei um salto (em altura) e toca de fugir de uma molha.
De pijama e descalça não é agradável.
Bom, agora que a dita terminou, deixem-me lá ir acabar os afazeres domésticos que a semana-infernal-sem-o-pai deu início hoje e a coisa não está fácil....


segunda-feira, agosto 3

Já diz a cantiga popular: "... não sei quê, não sei que mais, é a 31 de julho, porque a seguir entra agosto...." :)



A semana passada foi dura.
Regresso de férias, trânsito infernal, ela ainda na escola, a questionar-se mas porque raio é que ele fica nos avós e eu (ainda) não?... preparar a festa de anos dele, enfim, um sem fim de assuntos.
Sexta feira lá chegou e foi maravilhoso.
Conseguimos não trabalhar, nem mãe, nem pai, acordámos depois das nove, o que é sempre bom, demos presentes, almoçámos fora, num sítio que já é quase nossa casa também e, festa connosco!
Um vento surreal, aos 31 de julho, mas que não estragou a coisa: miúdos animados, o sucesso habitual nos jogos organizados pela avó, mesa cheia.
Ele estava eufórico e, isso sim, é o que interessa...


quinta-feira, julho 30

Há exatamente 7 anos atrás estava quase a entrar em trabalho de parto....


quarta-feira, julho 29

Semana de loucoooooos!!!....


segunda-feira, julho 27

Cá coisas...

Ora então, chamemos as coisas pelos nomes: preguiça.
Preguiça é o que se abate aqui na mamã e a impede de usar o telemóvel e escrever no blog.
A verdade é que, desde que não consigo escrever no computador, lá no escritório, os dias passam, as semanas voam e... nada.
Tenho sempre imensa coisa para contar, muito para partilhar, mas... nada.
Já não sei há quanto tempo não me sentava aqui, na mesinha ao pé dos sofás, com a pequenada a dormir e o pai na bola, a escrever.
Há muito, por certo.
Mas os leitores mantêm-se.
De pedra e cal.
E dá nervos.
Muitos nervos não lhes dar o que ler.
Regressámos de férias.
Dez dias repartidos entre o Ribatejo e o Algarve.
Descansámos que foi uma beleza.
A malta de palmo e meio dorme até tarde.
É verdade.
Tarde MESMO.
Arrisco dizer que não houve um único dia que não tivessem acordado depois das onze da manhã.
É verdade!
Maneiras que vamos para a praia a horas impróprias, pois claro!
Mas não há volta a dar: não os vou acordar para irmos para a praia a horas boas; bem basta o resto do ano que andam a toque-de-caixa, não é verdade?...
Arranjamos o farnel, camadas e mais camadas de protector, e lá vamos.
Escolhemos praias com estacionamento fácil e, à hora a que vamos, a malta está a sair para almoçar, por isso, nem para estacionar perdemos tempo!
Depois é toda uma tarde de brincadeira, de comidas e bebidas escolhidas por todos, bolas de berlim, gelados e futeboladas.
A miúda andou de fita na mona, não vá ter ideias tristes de se por a mergulhar que o Dr. Otorrino não deixa.
Para o ano tem tempo e já tem alta da fita.
Ao miúdo cresceu-lhe o pé, tal não foi a liberdade ao nível do pé-descalço-e-sujo :-)
O regresso, hoje, foi duro.
Ainda por cima houve noitada de Sodona Flor, que tem medo dos monstros, que queria vir para a nossa cama, que eram 4h da manhã e ainda não dormia.
Quando o despertador tocou achei que me tinha enganado e que ainda estávamos a Sul...
De resto, deixa cá ver... este ano ainda vamos de férias para o chamado "estrangeiro", desta vez de carro.
Diz que poupamos em tempo e dinheiro.
Veremos.
Depois conto.
Ao nível da arrumação, vivo a fazer listas e listinhas, mas a minha Casa nunca esteve tão limpa como agora. Que não temos empregada. Atirei-me a grandes limpezas na primavera e agora, ao nível da manutenção, confirmo que é bem mais fácil.
Rodapés, por exemplo, acho até que nunca tinham visto o tubo do aspirador, quanto mais um pano com Pronto...
Bom, levando em linha de conta a camada de sono com que me vos apresento, não aguento mais isto e subirei as escadas, limpinhas, é certo, de gatas.

:)


terça-feira, julho 14

Ele é secas em cartórios, secas em almoços de família e, a cereja no topo do bolo, secas na sala de espera da depilação definitiva... E o pior é que não posso fugir porque, outra cereja no topo de outro bolo, ENTRO DE FÉRIAS amanhã!!!!