domingo, dezembro 29

De regresso...


Já chegámos a Casa há quase 5 horas e não tenho feito outra coisa se não arrumar presentes e roupa e malas e estender e, nos intervalos, comer chocolates!

É isto, chegar a Casa!


quinta-feira, dezembro 26

E agora...


Quatro diazinhos de Neve que até vão saber a pato, depois da azáfama destes dois dias... quais Alpes Suiços, quais quê!... é Serra da Estrela que é bem bom!!!

(Sorriiiiiiiso)


terça-feira, dezembro 24

Festas Felizes!


Ontem cheguei ao escritório ao mesmo tempo das senhoras da limpeza.
Pouco passava das oito da manhã.
Pus os assuntos em dia e almocei calmamente com o Papá.
Ainda fiz a última compra, no caos de um Centro Comercial no dia 23 de dezembro.
Ainda assim, achei que ia ser pior.
É do espírito, o natalício, portanto...
A semana que passou foi gigante, em tamanho e em assuntos, mas marcou o fim do ano e de um crescimento bom.

Para hoje, todo o dia em pijama, até sairmos de casa, ao finzinho da tarde.
Há mais presentes à volta da Árvore, estamos animados e bem dispostos a ver filmes na televisão.
Ela dorme, pois claro. Arranjei e pintei as unhas e tenho tudo preparado para logo.
O pai ainda anda com uns mistérios, não passes por aqui, não mexas naqueles sacos...

Feliz Natal para a malta desse lado do ecran!


segunda-feira, dezembro 23

Em jeito de telegrama:


Ando adoentada. Stop
Dor de garganta terrível que não dá tréguas. Stop
Hoje médico. Stop
Últimas compras. Stop
Medo. Stop


quinta-feira, dezembro 19


Por cá, a febre vai e vem, sem mais sintomas.
Mimo extra dos avós, apetite, nada de especial a assinalar.
É bom que se aguente porque o Grande Dia está a chegar!



Dia bom, hoje...
Coisas importantes, muitas, e que correram bem.
Uma prova de fogo, de mim para mim.
E a confirmação de que certas pessoas são boas e que outras pessoas são más.
É mesmo assim, dê a vida as voltas que der.
É saber viver com isto e tentar dançar consoante a música.
Ainda que por vezes custe.
Para amanhã, mais do mesmo: correria, prioridades bem definidas, saída do escritório, essa bela cidade de Torres Novas, pela manhã.
Pela tarde, o coração da cidade e mais um assunto cabeludo.

Eu consigo.
(sorriso)





quarta-feira, dezembro 18


Ontem preparámos tudo para Ele.
Deixámos um copo de leite e bolachas ao pé da árvore e duas cenouras lá fora.
Hoje de manhã, correram para ver se tinha vindo. E se tinha deixado alguma coisa.

A magia do Natal e a inocência das crianças são deliciosas. E quando se trata dos nossos filhos, o sabor ainda é mais doce!


E o Sr. Gordinho das Barbas Brancas não deixou uma só bolacha e as renas babaram a tacinha e paparam tuuuuudo!

(sorriso)



A 5 dias da noite de Natal ainda me faltam comprar presentes.
Está bonito, está...



Sr. Piolho com febre.
Ligaram da escola e o pai voou para o ir buscar.
Mimo extra, jantar na cama, em recuperação.
A ver no que isto dá, amanhã, só porque sim, ruma aos avós.

Tudo ao mesmo tempo, portanto. Como é habitual, naturalmente...




E depois há aqueles dias em que, sim, temos muita coisa para fazer, organizamos os assuntos na cabeça e na secretária, vamos indo por partes, por temas, por prioridades, vamos fazendo ok a uns e depois a outros, saímos muito depois da hora habitual, mas com aquela sensação boa de aprendizagem e de evolução.
Amanhã é um dia grande.
E hoje foi um dia bom.

terça-feira, dezembro 17

status


Ando a mil à hora.
Em Casa e no escritório.
Com presentes por comprar.
Listas e listas na cabeça e nos bolsos.
Presentes na mala do carro e em casa da avó.
E na arrecadação do meu quarto.
E mais os pendentes do trabalho.
E os dois dias de férias que parecem tão longe...
Mais a organização da Casa, a roupa, os jantares e a natação.
Camas por fazer.
Loiça por arrumar.
Passo por aqui e até faço vento, mas vir almoçar a Casa, mesmo a correr, é tão bom!

A ver se não me esqueço de comprar fraldas!


sábado, dezembro 14

Hoje, até eu torço pela lagartagem!!!



Meu menino, tão concentrado....


Ah pois sou!!!



Panda e os Caricas


Vibraram, cantaram, dançaram.
A alegria deles faz-nos esquecer o preço dos bilhetes que, parece-me, é pornográfico!...
Ela então, nem coça o nariz, tal não é a concentração....
Agora dorme o sono dos justos, ele e o pai retocam o presépio com musgo verdadeiro e, ideia das ideias, areia do deserto para o camelo que também é personagem no dito.
O Sol está lindo, lá fora, e seca-me a roupa que é uma maravilha!

(sorriso)


Olha, olha! 122!


Uma nova seguidora!
E esta é das que eu conheço! ;)
Bem-vinda, querida C.!


sexta-feira, dezembro 13


Como não páro de bocejar, vou mas é deitar-me para aguentar a pedalada dos próximos dias!



Espera-nos um Super Fim de Semana, cheio de programas em família!
Hoje já começámos, com uma festa de anos que acabou depois da hora do óó....
Para amanhã pela manhã, Panda e os Caricas!
À tarde, outra festa de anos e à tardinha, os rapazes vão ao estádio, pela primeira vez, ver a bola!
Uma emoção!
Para domingo, temos visita à família residente em Sete Rios e um jantar especial.

Tão bom!


Para registo:


Inscrição para a escola primária entregue.
Entrevista marcada.

(suspiro)


quarta-feira, dezembro 11


Hoje tive um almoço mesmo bom!
Pôr a conversa em dia com pessoas boas e de coração são, faz-me sempre tão bem....
Jantámos fora, para descomprimir, deixei a pequenada em Casa com Dom Papá, um já a dormir, ela pronta para a brincadeira, e aí fui eu com a Avó para as compras!
E que belas compras!
E que grande avanço na lista de Natal!

A vida é mesmo isto: uns dias assim-assim, logo seguidos de outros tão normais que se tornam, só porque sim, absolutamente maravilhosos!


terça-feira, dezembro 10

segunda-feira, dezembro 9

Emoções de Fim de Semana:


No sábado foi a festa de natal da escola do Sr. Piolho.
Caiu-me a ficha que o miúdo este ano é finalista.
Quando entraram, tudo às escuras, só com o reflexo das lanternas no tecto da sala, todos vestidos de monges, com música sacra, foi ver-me chorar como uma qualquer Madalena, e o coração a querer saltar do peito....
A seguir, a nossa surpresa e a minha estreia em palco.
Tenho a dizer que me passou ao lado toda uma carreira artística! (sorriso parvo)
Ouvir o meu filho, no meio da plateia, dizer "É a minha mãe!!!" foi uma emoção!
Ouvir a minha filha, ao colo da avó, gritar por mim, em cima do palco "Mãeeeeeee!" foi uma emoção!
Os pais esforçaram-se verdadeiramente e foi tudo um sucesso!
Vestidos a rigor, pensados todos os pormenores, correu tudo para lá de fabulosamente e a miudagem vibrou.
O Sr. Papá lá entrou vestido de Leão, e muito bem desempenhou a sua função na Banda do Panda.
Chegámos a Casa exaustos.
Isto de por o coração a bater mais forte manda abaixo e a malta ficou mesmo cansada!
No domingo foi um dia caseiro e aproveitámos para fazer a Árvore de Natal e o presépio.
É uma animação e todos os anos a tarefa vai sendo lentamente transferida para eles. Ele já chega praticamente até meio da Árvore para a enfeitar como bem entende, ela faz o presépio ao seu jeito. Ficam a faltar apenas pormenores e ajustes.

Uma delícia.
E a Casa cheira a Natal!




O que me vale...


... são os amigos.
De uma vida e para uma vida.


Outras constatações


Que a vida nos dá em dobro aquilo que nós damos aos outros, diz que sim.
Comigo tem sido sempre assim, ao longo da vida.
Nas coisas boas e nas coisas menos boas.
Já disse aqui que me considero uma pessoa ingénua. Face à idade que tenho e tendo em conta aquilo que já vivi e pelo que já passei.
Pois que sou. Pouco há a fazer que mude isso.
Mas há determinadas situações que me fazem o chamado "abrir a pestana-tana".
E ultimamente é o que tenho feito.
E aborrece-me.
A sério que sim.
Aborrece-me a preocupação constante de olhar por cima do ombro a ver quem vem lá, aborrece-me confirmar que algumas das minhas preocupações e receios se confirmam, aborrece-me ter que pensar que a maioria das pessoas não são como eu, não têm os meus princípios e que a vida lhes passa ao lado sem que eles, por um só momento, se preocupem com os outros.
Aborrece-me ter que conviver com pessoas que só olham para o próprio umbigo.
Aborre-me ter que sorrir e ser simpática mesmo para com quem só merece o meu desprezo.
Aborrece-me ter que engolir sapos porque não posso com injustiças.
Basicamente.


Constatação


Não sei se é sugestão ou por ter gasto o dinheiro, o que é certo é que desde que comecei com os novos cremes não me aparecem borbulhas na cara.
Ele é loção, ele é creme de dia, ele é creme de noite, ele é espuma lavante (que já tinha, e dura, dura, dura....), ele é muita água por dia...
E é isto.
Funciona!
Alegriiiia!

(sorriso)


121!


Olha, olha!
Mais um seguidor!
Bemvindo, aqui ao estaminé da mamã!


domingo, dezembro 8


Tão bom, este solinho a entrar pelas janelas, a encantar ainda mais a Casa enfeitada de Natal... e o cheirinho a sopa acabada de fazer... adoro estes domingos. A-do-ro.


sábado, dezembro 7


Hoje foi um dia cheio de emoções.
Ainda nem consigo escrever sobre isso.
Só posso adiantar que tive os meus 5 minutos de fama e que foi maravilhoso!


quinta-feira, dezembro 5

Jantarada das BEM BOAS!


Hoje é dia disto e disto.
O Grande Jantar dos Objetivos das meninas que foram de férias para o Brasil, durante 2 longas semanas, no ano do Senhor de 2003.
Estou em picos.
Adoro as conversas, as queixas, os segredos, as confissões.
Estou a petiscar qualquer coisa porque o jantar é só depois das nove.
Mas, lá no fundo, do que eu gosto MESMO é poder estar, uma refeição inteirinha, à conversa com Elas, sem ter uma mãozinha, um gritinho, uma birra, a atazanar-me a mona!
Pelo menos um dia!
E já lá vão tantos....
Os miúdos foram com o pai jantar aos avós.
E eu vou agora às compras, ou bater pé no shopping, que é coisa para a qual também não tenho tido assim para aí milhões de tempo para ....

Até amanhã minha gente!

Com objetivos definidos para 2014 e eventualmente algum dos que me propus para este ano, cumprido.
(sorriso)


terça-feira, dezembro 3


Não consigo perceber como é que uma série de mortos vivos pode prender milhões de espectadores ao ecrãn da televisão. A sério. O meu marido fica surdo, não perde um episódio e enerva-se porque eu viro a cara e não suporto os barulhos que vêm da televisão. Cada vez que olho, mesmo sem querer, está um morto-vivo a comer alguém, a atacar uma criança ou a levar um tiro na mona.

Credo!...



Este momento, a seguir a deitar a malta de palmo e meio, em que nos sentamos, finalmente, com a cozinha arrumada e a Casa minimamente organizada, são tão bons!
O nosso momento do jantar tem sido, desde há uns tempos para cá, uma loucura!
Ela não quer sentar-se à mesa... ele só quer fazer desenhos, não come sozinho, ela não quer usar babete e quer comer tudo sozinha e há comida (e sopa!) espalhadas por todo o lado, depois choram porque querem ver o Panda, e depois choram porque só gostam da carninha e não querem o arroz, e depois choram porque não querem fruta, e depois ela não quer sair da cadeira, e depois e depois e depois!

Ufa!
Que silêncio maravilhoso.


segunda-feira, dezembro 2

Porque eu mereço...


Ia com ideia de comprar um creme hidratante para a cara sem deixar o couro e o cabelo. E foi isso que disse à menina que veio ter comigo assim que entrei na perfumaria... sucede que a menina era só e apenas a representante da marca lá no estaminé. E eu avancei:
"Quero um creme para a cara, hidratante, para peles horrorosas como a minha mas que não custe três dígitos se faz favor."
Ah e tal, a sua pele é mista com tendência para oleosa, tenho mesmo o que procura a um preço muito mais simpático, mantendo-se na marca de que tanto gosta.
E mostrou-me um frasco, só com 2 dígitos.
Pareceu-me bem e assenti na compra.
Então e creme dos olhos? "Já tenho!", e tónico? "Já tenho, de outra marca, eu sei que não se deve misturar, mas não preciso agora, obrigada!", e creme de noite? "Uso o mesmo de dia...."
Olhe que estamos a descontinuar uma gama e estamos a fazer um desconto de 50%.
Uma pessoa ouve a frase "desconto de 50%" e já não assimila mais nada.
Venha então o creme da noite também.
E de maneiras que ainda trouxe para Casa um maravilhoso necessaire e o belo do Tónico!
Ei-los.
Lindos da sua dona!



domingo, dezembro 1


Gosto mesmo destes fins de semana: ontem nem pusémos o nariz fora de Casa! Brincámos e espalhámos brinquedos, puzzles, jogos, desenhos, legos, barbies, nenucos... nada escapou! E desarrumaram, ora pois, por todo o lado, mas andaram felizes!
Ainda consegui dormir a sesta que me soube pela vida...
À noitinha, fizeram-se biscoitos de manteiga.
Com a lareira a bombar e os ares condicionados no (muito) quente, até se aguenta andar de manga curta nesta Casa...
Para hoje, presépio em casa da avó.

A isto chama-se recuperar.


sábado, novembro 30


Dores no corpo, ranho no rariz, tosse seca, uma pedrada de sono do tamanho do mundo, embora me tenha deitado com a miúda às nove e meia. Noite dos diabos com ranho, xixi's e leitinhos. A pedido, claro. Dela.
Ele acordou às oito e meia e mãe isto, mãe aquilo.
Zombie, é o meu estado.
Mesmo o que apetece num sábado gelado. Sem tirar o pijama e o robe.
E as pantufas...



quinta-feira, novembro 28

Tenho mesmo um marido gourmet...


Chegou a Casa depois das dez, completamente de rastos depois de um dia "daqueles", eu apresento-lhe um prato de pescada cozida, com feijão verde (cortado e cozido à hora do almoço), batatas, ovos e cenouras e ele ainda tem pachorra para ir fazer de sobremesa uns papelotes de maçã caramelizada em massa-não-sei-quê.
Estão no forno e cheiram mesmo bem!...



Como é que uma pessoa consegue trabalhar (devidamente, é claro) depois de uma noite em que se levantou 78976 vezes, para tapar, dar xarope, dar a mão e mimo?
É o que vou descobrir hoje...


quarta-feira, novembro 27


É de mim ou estas malditas tosses de outono só passam quando têm que passar e não há xarope ou mezinha caseira que as derrube?
Coitadinho do meu piolho que esteve quase uma hora seguida a tossir, sem intervalos... dei 2 xaropes diferentes, já em desespero de causa, e lá sossegou.
Espera-nos uma noite daquelas...

(suspiro)


terça-feira, novembro 26

Check point


Desci só para apagar as luzes e nem a roupa que já comecei a estender há bocado vou terminar.
Adormeci com ela na minha cama, depois do Sr. Piolho encostar à box também, ao pé de nós as duas.
Tudo na cama da mãe; o que eu gosto disto...
Ares condicionados a bombar no quentinho, mochilas à porta, caixote do lixo fora dos muros, para ser recolhido.
Não dei de comer aos peixes e agora a luz do aquário já se apagou. Não deve haver azar, saltarem assim uma refeição...
Amanhã já cá temos o papá! (sorriso)


Registos de uma mãe (muito) babada:


Em viagem, a jogar ao jogo dos países, na letra C, o pai diz "Canadá", eu fico pensativa e desisto; ele responde "Chade".
Letra G e eu toda contente, "Essa eu sei! Guiné!"
"Qual Guiné, mãe? Há 3 Guinés!"
"Perdão?! Guiné Bissau, claro!" 
"Mas podia ser a Guiné Conacri ou a Guiné Equatorial."
Embrulha.
Letra O.
"Ai, não há países com letra O! Passamos à frente!
Há, há! Oman!"


Cinco anos. Vai b'scar!


segunda-feira, novembro 25


Em dia de natação, chegamos a Casa e ele vem sempre óó.
Podre.
Adormece em três segundos, mal o carro sai da rua dos Avós, onde jantamos.
Ela conversa, conta, canta, pede colo.
Ainda vimos juntas o catálogo da Lanidor e preparámos a mochila para amanhã.
Aproveito para pôr o sono em dia, assim eles me permitam...

Até amanhã, minha gente. Até amanhã.



O pai está (outra vez) fora.
Até meados da semana.
As manhãs rendem o mínimo, ora pois!
A pessoa organiza-se para vir a Casa almoçar o resto do (maravilhoso) Arroz de Pato que sobrou da almoçarada de ontem, vê o correio, estende a roupa que ficou a lavar desde ontem (pois...), e eis que ouve:
"Já almoçou?..."
Sodona Judite, a vizinha do lado.
"Não, não, ainda não almocei, mas tenho almoço, obrigada!"
"Então mas não aceita uma patanisca acabadinha de fazer?"

Pois.

Vai daí, toma lá um tupperware cheínho de pataniscas-acabadas-de-fazer, ainda quentinhas, de entrada, mais a sopa e o arroz de pato e quem é que tem vontade de ir fazer camas ou dobrar roupa?!

Eu não!!!!


domingo, novembro 24


Estes dias de Casa cheia aquecem-me o coração...




sábado, novembro 23

Sábado à noite


Depois de um dia dos mesmo bons, de compras de natal com a melhor das companhias, de um almoço em família daqueles que fazem saltar o lanche e não ter vontade para jantar, fim de tarde sentada no chão do quarto de volta de puzzles, legos, histórias e faz de contas, eles dormem depois de alguma luta e o que é que nós fazemos?
Ele vê jogos da bola, com um olho no computador, nuns sites marados que dão bola para quem não tem sport tv, e o outro olho no Godzilla que começou agora; e eu tenho 5 (cin-co) revistas que assino semanalmente em atraso.
É verdade.
Cinco.
Vamos a isto.

(sorriso)


sexta-feira, novembro 22


Hoje foi dia de ensaio.
Para o teatro da festa da escola.
Aquele em que o meu papel é fazer de Super Homem.
E tenho que pegar na personagem principal ao colo.
Exato.
Ao colo.
Eu.
Leca e meia de gente a pegar noutra leca e meia.
Fiquei com dores nas cruzes, naturalmente.
Mas foi muito engraçado e não sei se uma carreira teatral me passou (completamente) ao lado!... (sorriso)

Para amanhã, compras matinais com mamãe, almoçarada de cozido de grão (tão bom!!!!!) em casa de mamãe e tarde caseira. Tão bom!


quarta-feira, novembro 20


Hoje fui buscar a papelada para inscrever o Sr. Piolho na escola primária.
Aquela escola enooooorme, cheia de meninos e meninas, a correr no recreio, a conversarem uns com os outros, a jogarem à bola, à macaca e à apanhada.
Aquela escola que ele não conhece e que vai descobrir sozinho.
A escola especialmente escolhida por nós para ele.
Por acharmos que é a melhor.
Para ele.
Vim de coração aos saltos e desejosa de lhe contar.
Mas não o fiz.
Lá para o início do ano falaremos com ele sobre o assunto, até porque teremos uma entrevista e ele tem que estar presente.

O meu menino está a crescer e a mim, inevitavelmente, custa-me assumi-lo.



Pus-me a ler o meu próprio blog e pumbas! Já passa da meia noite e entro em stress a contar as (poucas) horas que me restam para o óó.
É já!


terça-feira, novembro 19


Grand'a jogo!!!
E quem não acha o CR7 o melhor do mundo é um OVO PODRE!!!!



Do (meu) Natal


Há uns dias, editei a lista de presentes de Natal.
Tenho um excel, maravilhoso, que não me deixa esquecer nenhum pormenor, desde os de Casa, naturalmente, às afilhadas [minhas e dele], às tias, vizinhas, educadoras, e por aí fora...
Já tenho algumas linhas preenchidas, tudo muito bem explicadinho e com preços, para não fugir ao programado. Mais coisa menos coisa, e não resvalo (muito).
Os presentes para os meus filhos são os que mais prazer me dão comprar. Pensar como vão reagir quando abrirem aquilo que escolhemos, com todo o cuidado e a pensar neles...
Mas depois há O TAL.
Hoje foi o dia.
Comprei O Presente.
Mandei vir.

E começo a ficar em pulgas para que ele o abra....


Uma ou mais, vá!


Próxima aquisição:


Porque a idade não perdoa, essa é que é essa....




segunda-feira, novembro 18

120?!


Olha, boa!
Bem-vinda, aqui ao estaminé da mamã!


Eu não acreditava em fadas, mas desde domingo que passei a acreditar...



Fomos passar o fim de semana a Nelas, perto de Viseu.
Com os avós e os tios. Os meus, portanto.
Festa da Castanha.
Sodona Flor apanhou o bicho que mandou o irmão abaixo no início da semana e na madrugada de sexta para sábado vomitou como se não houvesse amanhã... coitadinha, já sem forças, no final, já só tínha vómitos e deitava espuma amarela... minha rica filha... e eu a pensar que belaviagem iríamos ter que fazer, daí a umas horas...
Lá nos pusémos ao caminho, com muitas toalhas por perto, mas ela aguentou-se e, sempre a dormir, foi recuperando.
Grande almoçarada, todos comemos, ela petiscou e eu não insisti.
Chegámos ao Hotel mesmo à hora do Magusto e eu comecei a sentir-me enjoada...
Deitei-me com os miúdos para a sesta e a coisa complicou-se.
Comecei a vomitar às cinco da tarde e só parei às dez da noite!
Abracei a amiga-retrete muitas e muitas vezes e saltei o jantar com animação, previsto para o mesmo dia.
Os miúdos, esses, portaram-se muito bem, sem a mamã por perto.
A noite foi melhorzinha e lá fui recuperando do bicharoco.
Quando acordámos...
"Mãe, não encontro a minha chuchinha!..."
Pois que demos volta ao quarto de fio a pavio, pusémos tudo de pernas para o ar e nada da dita.
Avô e avó de rabo para o ar a procurar...
Tios a sacudirem reposteiros e a sacudirem edredons...
Saímos todos meio abananados, a chucha tinha efetivamente desaparecido e o miúdo estava inconsolável...
Claro que aproveitámos a deixa, e lá vai:
"Querido, só pode ter sido a Fada das Chuchas que soube que nós vínhamos para aqui e veio cá buscá-la! Tu viste como nós procurámos e não a encontrámos em lado nenhum!!!"
A viagem foi calma, e a noite aproximava-se...
Caiu-lhe a ficha quando chegou a hora de dormir.
De queixo a tremer, e depois de ter ido verificar, em vão, se a chucha sobresselente estaria no sítio habitual, veio ao pé de mim a choramingar que não ia conseguir adormecer.
Mimos e mimos depois, de mão dada com o pai, lá adormeceu, a fixar o teto, nostálgico.
Parecia que lhe tinha morrido o animal de estimação....
A noite foi calma e de manhã nem falou no assunto.
Hoje, em casa da avó, a Fada deixou-lhe 5 carteirinhas de cromos da bola no sítio onde a guardava.
Amanhã de manhã, porque hoje já chegou a casa a dormir, terá um presente da dita senhora de asas, em quem eu acredito verdadeiramente, que o fará sorrir.

Está a crescer, o meu menino.

E isso é o que mais me custa no meio disto tudo....


A malta por aí anda muito caladinha... ai anda, anda...


Tanta coisa para contar...


... e tão pouco tempo e paciência...


quinta-feira, novembro 14

E o creme?


Passou o teste.
Uma corzinha, sim senhora, uma texturinha, pois que sim, sem besuntar.
Tem um fã para os próximos tempos.



E aguentar-me de olhos abertos até o pai chegar?
Tem-se revelado uma tarefa hercúlea...



quarta-feira, novembro 13

Coisas de gaja



É meu. Cheira bem e amanhã experimento. Diz que hidrata, cuida das rugas e dá um tonzinho, sem ser preciso acrescentar base. Diz que fica acetinada, a pele, com ar saudável. A ver. Amanhã conto.



Vir a casa almoçar. Stop.
A estafa do costume. Stop.
Tendo em conta a noitada que Dona Flor me arranjou, ao nível do pega-me-ao-colo-quero-dormir-na-tua-cama-e-fazer-cócó-às-três-da-manhã, se arrisco sentar-me no sofá, adormeço e não vou trabalhar (outra vez) da parte da tarde. Stop.
Por terras do Tirol estão menos dois graus. Stop.


terça-feira, novembro 12

Então conta lá como foi em Amesterdão!


Foi giro, sim que foi!
No sábado esteve sempre uma chuvinha irritante, que quase nos levou a achar que nada tinha graça, por andarmos sempre de guarda chuva em punho, geladinhos e de pés encharcados...
A meia hora de fila para entrarmos no Museu da Casa de Anne Frank foi verdadeiramente desesperante!
Mas depois a coisa compôs-se e no domingo as cores do outono deram as caras e tudo ficou bem mais agradável!


Muuuuuitos canais, que percorrem a cidade, de fio a pavio.
Mais ou menos de 4 em 4 ruas, toma lá um canal para alegrar as vistas!
Fizémos um cruzeiro lá pelo meio e foi por uma unha negra que não fiz um belo óó a meio da visita... a menina tinha dormido umas 3h e tal na noite anterior e o quentinho do barco hipnotizava. Mas lá me aguentei como uma menina crescida e ouvi (quase) toda a explicação da guia.


Por la noche, como não podia deixar de ser, Red Light District connosco.
E o que é que tu achaste do RLD, Maria Teresa?
Pois que consegui que me chocasse!
A sério.
É verdade.
Aqui a mamã ainda se choca com coisas deste género.
As garotas são, na grande maioria, vá, arranjadinhas, sim que são, epá, mas aquilo parece o talho!
Elas nas montras, cada uma na sua, que arrendam, não há cá sujeição a ninguém, cada uma trata do seu próprio negócio e paga a sua própria renda.
Ah pois é!
E depois é vê-las chamar os clientes, uns de notas de 50,00€ na mão, outros vão só para saber a quanto é que está o servicinho....
"Pst! Pst! Anda cá! Vocês aí, sim o casal, venham os dois que eu trato-vos da saúde"...
Uns risinhos nervosos e vamos mas é embora que o que precisávamos ver, já vimos.
E foi isto.
O nosso contacto com o RLD foi isto!
Durante o dia passámos por lá outra vez, meio ao engano, e a oferta é outra: gordas, velhas, sem dentes, há de tudo, como na drogaria.
Para chocar.
Again.


Visitámos Museus.
Normalmente escolhemos um Museu por cidade visitada, mas aqui vimos vários.
Como fomos para casa de uns amigos, não tínhamos o pequeno-almoço do hotel, por isso optámos por tomá-lo no conhecido café do Rijksmuseu que esteve fechado durante 12 anos, em obras, e que abriu as portas ao público recentemente.
Pelo pequeno-almoço toma lá 29,00€ para não se armarem em espertos!....
O museu é completíssimo, mas, como é óbvio, vimos aí um quarto... e já gozas!


Visitámos também o Museu da Heineken na companhia da Rosie. Uma amiga holandesa de longa data, residente perto de Amesterdão e que nos deu o prazer da companhia durante a manhã.


Para além destes, ainda vimos o Museu do Sexo.
Mais do mesmo. O sexo ao longo dos séculos. Tem umas partes cómicas, que conseguem pôr a malta a rir, mas no geral achei muito pouco chamativo. Sem ambiente e um bocado deprimente.

Saímos do Museu do Sexo e entrámos no Museu dos Instrumentos de Tortura Medieval.
Escusado será dizer que a maioria das legendas nem as li, porque aí sim, o ambiente era envolvente e transportava-nos para aquela época e para os horrores que por lá se praticaram...


Aqui vai a prova viva do meu exercício durante estes dias e da falta dele refletida nos dias seguintes... as dores eram lacinantes e até ben-u-rons tive que tomar sob pena de não conseguir dormir cada vez que mudava de posição.
Diz quem sabe que é o tal do ácido láctico... pois que não aqueci nem tão pouco alonguei.
Deu nisto.
Mas foi fixe!
Percorremos aquelas ruas todas, sobe pontes, desce pontes, noite e dia, sempre de bicla!

Mesmo nas ruas mais movimentadas, lá vou eu de bina na mão, para não atropelar ninguém...


By night, toma lá mais uma dose de Red Light District que é o que recomendam.
E como era o nosso dia, jantámos num restaurante bem charmoso, longe dos turistas, recomendado pela amiga residente, claro está, e acabámos a noite num bar mais-ou-menos-normal, com turistas brasileiros, sem plumas nem mamas de fora por (muito) perto!


O mercado flutuante das flores, onde se vêm milhares e milhares de tipos de bolbos de tulipas, que são o ex libris lá do sítio, mas também lírios, plantas carnívoras, malmequeres e um pouco de tudo para o turista ver e comprar.
Trouxémos as típicas socas holandesas, mas em versão pantufa, para os miúdos, que adoraram!


E foi assim!
Muito bom, cansativo mas muito bem aproveitado, pusémos a escrita em dia, que é como quem diz conversámos e namorámos que nos fartámos, falávamos com os avós, ora uns, ora outros, umas 4 vezes por dia e quando chegámos, a malta de palmo e meio nem queria adormecer, tal não eram as saudades e o medo (até aposto) de que fôssemos embora outra vez!

E agora é aguentar até 5ª feira à noitinha para estarmos os 4 outra vez e o pai chegar lá de longe...



De maneiras que fui buscar o Sr. Piolho à escola porque vomitou o almoço.
Aí vem virose da boa...
Ui, mesmo a calhar, com o Pai por terras do tirol!...

Ai eu...



Espero e desejo continuar longe de uma bicicleta por um loooongo período de tempo.... Se imaginassem as dores que sinto....

Até mais logo, minha gente, até mais logo....


sexta-feira, novembro 8

Amesterdão



Então até daqui a uns dias... esperam-me uns dias de muito namoro. E bicicletas. E dor no dito, até aposto...


quinta-feira, novembro 7


A nossa Casa tem malas espalhadas por todos os lados... as deles, cada um tem a sua, devidamente organizada, com sacos de tecido para a roupa suja, com bolsinhas forradas com os documentos, com saquinhos com ganchos, pijaminhas a fazer o chamado pandã com as meias-do-óó, conjuntos antecipadamente feitos, da camisa à peúga, para não falhar nada...
Não posso esquecer os biberons e as chuchas. De ambos-os-dois.
Amanhã vou eu buscá-los, para irem jantar já de banho tomado e em pijama.
As nossas malas estão de boca aberta, no chão do quarto, vazias.
Amanhã trato delas num instante.
Ao fim da noite.
E da reunião que teremos, na escola, subordinada ao tema "Festa de Natal".
A do Super-Homem, portanto.
O pai anda atarantado, de um lado para o outro, com mais não sei quantas malas abertas na sala, a espalhar equipamentos diversos.
No dia seguinte ao nosso regresso, vai ele, outra vez.
Três dias.
Em trabalho.
E aí também não pode falhar nada.

Porque é que antes destas mini férias me apetece sempre tão pouco ir?.... (suspiro)



quarta-feira, novembro 6


Tenho tanta, mas tanta coisa para fazer até irmos embora, que nem sei para onde me virar... nas malas deles estão os pijamas e os documentos. Na nossa, zero.

E lembrei-me agora que ainda tenho que ir estender a roupa que pus a lavar quando cheguei a casa, às seis e meia da tarde... ai eu...


Quatro graus de temperatura mínima na Holanda.
Podia ser pior.
Como estivémos em Praga, em fevereiro, com menos seis, mínimas de quatro é para meninos.


Facadas no coração...


... é o que se sente quando se perde um Seguidor do Blogue.
Nunca me tinha acontecido.
Hoje foi o dia.



Pois que ontem adormeci no sofá.
As noites têm sido boas, mas o cansaço toma conta de mim a partir das onze da noite.
Fico sem ação, encosto-me e pumba.

Ainda bem que o fim de semana é de descanso!... (Not!)


segunda-feira, novembro 4

Mondays...


As segundas feiras são terríveis.
São mesmo o dia mais difícil da semana para mim.
Custo a engrenar, depois de dois dias com eles, no mimo e no descanso.
E de sapatos rasos.
E sem maquilhagem.
E sem tantas coisas para pensar.
Tenho a semana toda na cabeça, o trabalho para fazer, os finais de dia todos diferentes, os almoços combinados, as malas para terminar, os recados, as mini-férias.
Sinto-me tão cansada como se tivesse feito uma viagem de muitos kilómetros, sem parar.
A partir de amanhã entro no ritmo.

(suspiro)

Azar dos azares...


Acordar com um mega herpes a dias de uma escapadinha com D. Marido.

(suspiro)


sábado, novembro 2

Outras coisas boas:


Iogurte natural açucarado com duas colheres de geleia de marmelo feita pela minhã mãe.


Hoje foi um dia bom!




Dormimos até tarde, todos, estamos melhor, não foi preciso chá de gengibre [mas obrigada pela dica que veio aí desse lado!], espreguiçámos de manhã, pendurámos (mais) umas molduras na parede, fomos ao teatro, comemos castanhas assadas e estamos em pijama, em sossego. Ela já dorme porque hoje saltou a sesta.

Dias bons, estes.

quinta-feira, outubro 31

120!?


BOAAAAAAAAAAAAAAAAAAAA!!!
Bem-vinda, ao estaminé da mamã!


Tão pouca paciência, Maria Teresa....


Ando sem pachorra para isto.
Para o blog.
Tem sido uma semana a mil à hora, muito trabalho, meu e do pai, que a esta linda hora da noite ainda não regressou a Casa, ainda que tenha vindo jantar connosco.
Nem me lembro que daqui por uns dias vamos estar longe, deles e da azáfama dos nossos dias.
Este fim-de-semana a ver se adianto as malas, as nossas e as deles.
Dou por mim a escrever em papelinhos para não esquecer os trezentos recados que quero deixar aos avós.
Ontem passei a tarde numa escritura daquelas malvadas em que tudo o que podia ter corrido mal, correu.
Quatro horas depois, lá se resolveram os problemas e a coisa deu-se, mas tanto tempo com clientes, é coisa para me tirar o sono...
E tirar o sono é também a tosse da miúda e o meu próprio ranho.
Isto de andar na bisga e doente... bolas!
Retoco a maquilhagem 3 vezes por dia sob pena de me assustar cada vez que passo pelo espelho.
Verde.
A minha cor é Verde.
É sério!
Tosse e ranho, abundam.
Mas amanhã a semana termina, e com ela um dia diferente.
Para pai e filha que passam o dia inteirinho juntos.
Almoçamos os 3, para variar.
Para o fim de semana há planos, alguns, mas nada da correria da semana passada.

terça-feira, outubro 29

segunda-feira, outubro 28


A semana, ao nível do trabalho, não começou lá muito bem... o que ia fazer fora do escritório, não se fez, embrulhou-se-me o resto do dia e a constipação não ajuda. Nada.
Ainda estou toda entupida, a Sra. Sinusite a dar as caras e o ranho no seu melhor.
É este o quadro.
Bonito, como se pode ver...


A chamada terapia de choque...


Sabem aqueles dias em que nos sentimos tão, mas tão cansados, com tanto sono, que só nos apetece chorar?...
Pois, era assim que eu me sentia ontem.
Os miúdos estão constipados (nada de novo, tendo em conta o outono caliente com que nos temos cruzado), ela mais do que ele, e por isso as nossas noites, há coisa de uma semana, têm vindo a piorar e a ser, sério, um horror: levanta-mo-nos vezes sem conta, seja para os tapar, para dar xarope, para pôr a fazer xixi (já que estou de pé, anyway...), a trazê-la para a nossa cama, enfim, acordo com a sensação de noites e noites em branco. Descanso que é bom, nem vê-lo.
Ontem foi a cereja no topo: depois de uma noitada daquelas, o dia inteiro em festas de aniversário, com os gritinhos constantes e obrigatórios, refeições tortas, um cansaço sobrenatural e o corpo e pedir cama. Eles pegaram a constipação à mamã!
A minha mãezinha, ao ouvir a minha voz (que devia estar para lá de desgraçada), propos-nos deixar lá Sodôna Flor esta noite, que não havia problema se ela dormisse mal porque a avó podia dormir a sesta, eu é que não, que ela quando lá dorme dá sempre umas santas noites, que eu precisava dormir, que isto e que aquilo, enfim, música para os meus ouvidos sonolentos.
E assim foi, depois da última festa, pelas sete e picos, fui lá deixá-la. E ela? Ui, a miúda adooooora uma farra, com o tio então, nem se fala, mal me disse adeus quando me vim embora com um ben-u-ron no bucho.
Tivémos de filho único, que se deitou comigo agarradinha que foi um luxo, adormeci com o miúdo pouco passava das nove da noite e só abri o olho às sete.
Isto sim, é terapia.
Da boa!
Estou aqui fresca que nem alface, pronta para mais uma semana, o dia prevê-se chuvoso e eu vou em missão fora do escritório, mas na grande Lisboa, menos mau!
A miúda ainda dorme, claro, e a noite foi santa.
A verdade, nunca saberei, mas a avó passou bem a ideia...

Uma boa semana para vocês aí, desse lado do ecrã!




sábado, outubro 26

119


Mais um?
Boa!
Até ao fim do ano, chegarmos aos 200 é que era....


Dias assim...


Tirando a noite, que foi dos diabos, mas quanto a isso, batatas... acordámos depois das dez, com o Sol a entrar por todas as janelas, andámos em pijama e pantufas, fizémos puzzles e brincámos com a cesta do pic-nic, podámos as hortenses, cortámos a relva da frente, estendemos roupa, fizémos sopa nova, um prato com legumes chineses bom, mas bom, crumble de sobremesa e é um regalo.
Ela acordou constipada, com o pingo no nariz e aborrecida com a vida.
Agora dorme sossegada, com um supositório no bucho.
Os rapazes foram para a primeira das muitas festas de anos que este fim de semana nos reservou.
E eu? Por aqui.
Momentos caseiros. Os melhores.



Cinco segundos de fama...


Acabei de saber que vou fazer de Super Homem na festa de Natal da escola do meu filho.
Não caibo em mim de contente!

(sorrisooooooooooooooooooooo)


quinta-feira, outubro 24

Coisas de mãe...


Tenho taaaanto sono, senhores...

Esta semana ando a mil, faço vento no escritório, tenho ziliões de assuntos na mona, sempre a descarregar a qualquer momento, desde a necessidade de comprar camisolas interiores à miúda, até aos presentes para as festas de aniversário do Sr. Piolho, o que fazemos amanhã para o jantar, no fim de semana quero fazer biscoitos, pensar nas roupas para vestir no Natal, a carta da advogada da prima do meu pai, cortar o cabelo e esticá-lo, o serão que me espera amanhã, desdobrável, como não podia deixar de ser, mas eu consigo, que remédio, as gracinhas da minha Flor que ainda não passei para o caderninho dela, as conversas dele que hoje me lembrei de escrever no dele, pintar as unhas de encarnado, comprar uns jeans largos em baixo, uns sapatos rasos e o livro sobre Amesterdão, experimentar cremes para a cara para comprar mais barato no freeshop, as listinhas das malas deles nos dias em que estaremos fora...

Enfim, nada de mais, mas muita coisa para quem não dorme uma noite seguida há uma semana: ou é ele que tosse porque está destapado ou é ela que perde a chucha e chama por mim porque não encontra a Minnie.

(suspiro)


Olha, mais um!


118!
Bem-vindo, aqui ao estaminé da mamã!


quarta-feira, outubro 23


No sábado diz que muda a hora.
Que atrasa.
Que dormiremos mais uma hora.
Pois...
Quem tem filhos pequenos está a revirar os olhos com esta notícia... nem vale a pena explicar porquê...


Ei-lo!



Ficaria absolutamente espetacular, no meio da minha sala que por acaso também é cozinha.
Pai cá da Casa, toma nota.
Para a listinha do Natal.
Ou dos anos, vá...

Coisas meeeeeesmo boas:


Iogurte natural com marmelada.
Ao deitar.
De comer e chorar por (muito) mais...


Tenho leitores para lá de espetaculares, ai isso tenho!!!


Uma anónima, querida que só ela, (acho que é uma "ela"...) enviou-me o link para o site onde um estendal eletrico se vende:

http://www.stock-off.com/produto/estendal-secador-electrico/ 

Ma-ra-vi-lho-so!

(mais maravilhoso era se eu conseguir pespegar aqui a imagem, mas esqueçam lá isso....)



terça-feira, outubro 22

Conversas difícies...


Mãe, vais ficar sempre ao pé de mim, não vais?
Sim, querido, sempre!
Mesmo quando morreres?

silêncio.

Não te preocupes, meu Amor... as mães não morrem.

Virou-se para o outro lado e adormeceu.


domingo, outubro 20

Há realmente vidas muito boas!


E a minha, por agora, é uma dessas!


Quem é que quer vir com o pai ao AKI?


"Eu!
Eu!"

Resultado, fica uma mãe, em pijama, ao domingo de manhã, home alone, no sossego do lar.
(sorriso)
Ele há roupa para estender, camas para fazer, sopa para acabar...
Ontem foi um dia MUITO BOM, com lanche arraçado de jantar, por terras ribatejanas, com amigos do coração.
Hoje toda a malta acordou depois das 10h e isso é sempre pronúncio de um domingo para lá de espetacular!


quinta-feira, outubro 17

Das coisas melhores desta vida...


...o cheiro dos meus filhos a dormir. E quando acordam...


Ontem...


Tirei sangue, fiz raio x, fiz eletrocardiograma.
São exames de rotina? Não, não são, mas isso agora não interessa nada.
Vim a Casa estender roupa (é a minha sina, não há nada a fazer...), comer qualquer coisa, rumei a Porto de Mós.
Longe comó caneco porque depois da Auto-estrada são kilómetros e kilómetros de serra, atrás de um camião, ora pois.. cheguei atrasada mas depois a coisa foi rápida.
Regressei a Casa tão cedo!... foi tão bom!
Fui buscar as crias à hora do lanche, fomos buscar o Pai ao trabalho, regressámos a Casa e ele já dormia. O miúdo, claro.
Mega sesta, acordou para jantar (inédito!) e mais óó a seguir.

Foi um dia bom, ontem.


E uma pessoa vem a casa almoçar, descansar e relaxar, liga a televisão, procura um ou outro canal e pára onde? Na sic mulher, naquele programa da "Reconstrução Total" em que uma empresa americana realiza sonhos e reconstrói casas a famílias que as mereçam.

E então eis-me aqui, toda chorosa, com as lágrimas a cairem às quatro e quatro, porque isto é mesmo muito emotivo. Bolas...

E ainda há quem se queixe por estar frio e a nossa dívida aumentar e a roupa não secar...

(suspiro)


quarta-feira, outubro 16

terça-feira, outubro 15


Para amanhã, temos análises clínicas pela fresquinha, mais raio x ao tórax e eletrocardiograma.
A seguir, Porto de Mós.
Uma escritura.

O dia promete, portanto.


De dentro para fora:



Do coração.


segunda-feira, outubro 14


Foi como se me tivesse passado um camião por cima.
Todo o dia a ouvir um Senhor Formador, [e nem era dos monocórdicos, vá lá!] das nove e picos até às cinco e meia, porque me pirei mais cedo. A agenda dizia que terminava depois das seis e meia. Epá, chega. A menina não usa o conteúdo da formação, não é coisa prática do dia-a-dia, serve apenas de complemento e coiso, não achei grave saltar a parte das perguntas e respostas. Do debate, vá. Passei eu e as duas colegas que foram comigo.
E assim ainda fui ter com o Sr. Piolho à natação e aquilo é que foi! Mergulhos até mais não, um ou outro "Adeus mãe, estás a ver-me!?", meio a dormir já para casa dos avós, jantar com meio olho aberto, chegar a Casa mais para lá do que para cá, aterrou e adormeceu. Muito antes das nove.

E amanhã começa realmente a minha semana, com muuuuitos mails para resolver e a bisga do costume.
À hora do almoço, como não podia deixar de ser.

(sorriso)


domingo, outubro 13

Domingo Solarengo


E este Solão a entrar pelas janelas escancaradas?!
Que caia o nariz a quem deseja o outono e o frio e os chás quentes e o catano!
Epá, tão bom, este calorzinho, as janelas entreabertas para que a brisa inunde a Casa, manga curta... por pouco almoçávamos no jardim, mas achámos demasiado, tendo em conta que havia um bebé de 6 meses ainda a recuperar de uma mega gripe.
Neste intervalo, antes de irmos para casa da avó, juntarmo-nos aos tios que chegaram ainda agora de viagem, ela dorme a sesta, ele faz puzzles, o pai toca bateria e eu, adivinhem!?, arrumo a cozinha!

É justo, já que não fiz o almoço...

O miúdo pôs o sono absolutamente em dia, nas 15h que dormiu esta noite!
Para amanhã, um programaço: todo o santo dia em formação sobre o novo Código de Processo Civil.
Um must!



sábado, outubro 12

Sábado nublado

Foi mesmo bom....


O pior é que adormeceram os dois no regresso, às cinco e meia, ela acordou com a maior das neuras às oito e ele não há meio de acordar... nem vale a pena insistir, mas amanhã vai ser um dia dos diabos: acorda com as galinhas e passa o dia podre de sono.
Valeu pelo descanso e pela sopa de pedrinhas com cascas de caracol, e pelas azeitonas que apanhámos, e os puzzles que fizémos, e o lanche ao ar livre, com as unhas sujas de terra...
Ela foi com o pai, [aquela galdéria!], ao supermercado. Amanhã temos almoçarada e não tínhamos tomates para a salada.



E daqui a bocado rumamos ao Ribatejo onde se relaxa a valer...


Acabar a semana em beleza...


Ontem, pela fresquinha, enquanto ainda todos dormiam, como habitualmente, desci para tomar o pequeno almoço.
De chinelos nos pés.
Escapou-me um pé e aí vou eu!...
No último lanço de escadas, PUMBA!
Sem parar, ele foi costas nos degraus, ele foi mona no móvel cá em baixo.
Uma queda valente!
Resultado: toda dorida, as costas negras em vários sítios e um galo na cabeça.
Podia ter sido pior, é verdade, mas foi mauzinho....

(suspiro)


Orgulho é:


Ter uma leitora que assina os comentários com:
"Família benfiquista."
:)

quinta-feira, outubro 10


E de repente, daqui por um mês, estaremos longeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeee....



Mais uma semana a chegar ao fim.
Uma semana boa!
Sol, calor, muitos assuntos, sem tosses, nem febres (muitos miúdos já andam por aí doentes, há muita bicharada no ar...).
Fim de semana à porta e as temperaturas a descer.
Pois.
Típico.
Rumaremos ao campo, com outros planos, que não a piscina, naturalmente.
E planeámos almoços e lanches e jantaradas com amigos e família.
Porque a vida voa....

Boa sexta-feira para vocês, aí desse lado do ecran!


Tão verdaaaaaaaaaaaaaaade!!!!


quarta-feira, outubro 9

AH AH AH AH AH AH AH

O que eu já me ri com isto!!!...




Epá, não me venham com essa!!


Quem é que está farto deste sol de outono absolutamente fenomenal!!?
Ai quero lá saber que não saibam o que vestir o que calçar!!!
Vistam calções e saias, muita perna ao léu, sandálias, lonas, vá lá a ver!
Está calor para isso tudo e muito mais!
Cà por mim, tenho usado e abusado das mangas-cava e da sandaloca com a unha pintadinha de fresco!!
Este Sol é delicioso e era tão bom que se mantivesse assim mais uns tempos... mas as previsões não dizem isso... pena.


E sim...


Às vezes, vir almoçar a Casa também significa relaxar.
Estender o pernil, ligar a televisão, ver as notícas ouvidas pela quinquagésima vez porque o trânsito (ai o trânsito....) assim o permitiu pela manhã e descansar. Ainda que por pouco tempo.
Sabe a pato.
Ainda assim, há sopa de coentros a fumegar, acabada de fazer e ainda vou, ora pois!, programar a máquina da roupa para estender mais logo...


Para que não restem dúvidas:





terça-feira, outubro 8

Uma vida frenética, de salto (muito) alto!


Sair de casa em cima das 8h30, já o Homem da Casa tinha ido, mega birra do Sr. Piolho, gestão imediata da coisa, olha que ficas cá, entra no carro e cala-te, se tens sono hoje vais para a cama mais cedo.
Trânsito absolutamente infernal, filas e filas, greve do metro, ah pois é, deixa uma, deixa o outro, paga a escola, entrega trabalho de casa do puto.
Trânsito infernal. Outra vez. Notícias. Música. Maquilhagem. Aos solavancos. É o melhor que se consegue, ainda assim, melhorzinho do que a cara lavada da manhã.
Animação habitual do café no escritório.
Negociação de um contrato difícil, toda a manhã naquilo, para a frente e para trás, agora só mais isto, agora só mais aquilo.
Saio a correr antes do meio dia.
Pedicura. Branco leite. Gosto. Revista cor de rosa [que de cor de rosa começam a ter (muito) pouco...] lida de fio a pavio.
Chinelo laranja no pé pintado de fresco.
Mais a unha da mão que se estragou nos entretantos e que foi retocada.
Casa.
Tira loiça, põe loiça. Resto da sopa. Resto da massa no forno com fiambre e queijo. Uma banana já dentro do carro.
Tira chinelo, sobe aos saltos (muito) altos outra vez.
Tarde na bisga.
A meio, saltada ao supermercado para comprar sopa feita. À hora que prevejo chegar a Casa, hoje, não vai dar para mais.
Continuação de tarde na bisga.
Confirmação de que os avós podem ir buscar o miúdo.
Saio à hora certa e ponho o chapéu de John, o choffeur. Buscar D. Marido que de manhã conseguiu ir de boleia com a mãe e à tarde conta com a boleia da mulher. Eu. Pois. O Chiado ao fim da tarde é uma coisa de fugir a correr.
Trânsito infernal.
Deixar marido para adiantar o jantar. Ir buscar a miudagem. Trânsito infernal. Nova birra e olhos de sono a valer. "Eles lancharam ovos mexidos com pão e fiambre. Não devem ter muita fome para jantar."
Antes assim.
A meio do caminho, um já dorme.
Chegar a Casa, deitar um, sentar à mesa a outra. Ela come como se tivesse lanchado um copo de água: um prato de sopa, um bife in-tei-ri-nho, esparguete, courgete, cebola e coentros salteados. Uma pêra. Nem quis o quadradinho de chocolate da ordem!
Dançou, saltou, cantou.
Agora leitinho. Toma lá. Adormeceu em três tempos.
Preparar roupa de um, preparar mochila da outra.
Arrumar a cozinha.

E agora?
Agora vou ali babar-me um bocadinho no sofá, porque não tenho força para mais.
A ver se amanhã levo uns saltos (muito) mais baixinhos....

Altos comó caneco!


Ah pois é!




domingo, outubro 6


Nem cheirei o facebook todo o fim de semana.
Agora que tenho um tempinho, enquanto o marido vê o jogo, dei uma vista de olhos ao dito.

Várias conclusões:

- muita malta participou nas maratonas: mini ou grande!
- muita malta foi para a praia, [espertos, esses!] e aproveitou à grande este solaço de outono;
- muita malta foi de bicla até Fátima. (cruzes, tãããão longe!!!)

Sim senhor!

Estes serões em que os dois adormecem ao mesmo tempo parecem enoooooormes!!!!



Estes fins de semana revigoram corpo e mente!...
Casa, casa, casa... família, almoços, lanches, amigos.
Tão bom!
D. Flor, no meio de tanto programa, ainda que caseiros, saltou a sesta.
Aterrou na caminha antes das nove e antes de eu regressar com a boneca do óó, já ela dormia.
Entramos em mais uma semana com previsão de 28 graus de temperatura, o que, por si só, ajuda na boa disposição e dos sorrisos!
Amanhã também é dia de novidades: o sr. Piolho inicia uma nova atividade, fora da escola, e está numa excitação pegada.
Só espero que aquela coisa da empatia aconteça. Com o professor. Para serenar corações.

Boa semana, minha gente!


sexta-feira, outubro 4


E por enquanto, é isto.
É capaz de não ser ainda a versão final, mas já me é mais agradável à vista.
Venham daí essas opiniões.
Agradecida.



Tenho que dar uma volta a isto.
E isto é o "look" aqui do meu estaminé.
Como me dizia hoje uma amiga, ao almoço, "... não queria chegar a tanto, mas sim... está horrível... e não tem nada a ver com o conteúdo. Está escuro, triste e sério."


quinta-feira, outubro 3


Não acordei doente, não senhor, era só sono, muito sono.
Vamos embora a isto que hoje o dia promete.
Parece que a chuva vai dar tréguas e que teremos um outono quentinho e mais agradável nos próximos dias.
E os ânimos, ora pois!, vão por aí acima!

Bom dia para vocês!!! (sorriso)



Mas o que é que se passa com as visualizações ao blog que nos últimos 3 dias quase duplicaram?


quarta-feira, outubro 2


Sono.
Muito sono.
Um sono que quase não me deixa abrir os olhos e que pede cama, cama, cama.
Agora tive um arrepio de frio e até tremo só de pensar que posso estar a adoecer... lençóis brancos de algodão, aí vou eu...


Exatamente!




terça-feira, outubro 1

Pensámos, ponderámos, pesquisámos....



... e optámos por Amesterdão.
Daqui a uns tempos.


Eláááááá! Mas o que é que se passa!?!!?


Por aqui, ele é o oito ou o oitenta, senhores!
Então mas então o que é que vos deu?!
Uma pessoa escreve coisas fofinhas, sobre o tempo, sobre a roupa que não seca ou sobre as férias e.... népia! Nem piam! Não comentam, fingem-se de mortos.
Uma pessoa partilha que não foi votar, porque não quis, porque não acredita na classe politica, porque acha que não a pena, porque é uma outra forma de manifestar o desinteresse pela coisa e PUMBA!
És uma isto!
És uma aquilo!
Vou deixar de cá vir ler o Blog!
Não aceitas opiniões diferentes da tua!

Como assim!?

Não aceito opiniões diferentes da minha!?
O blog é meu, escrevo o que bem entendo, é completamente aberto a todos que queiram comentar, publico (quase) todos os comentários e opino sobre eles.
E então!?
Não posso comentar sobre os vossos comentários!?
Isso é não aceitar opiniões diferentes da minha!?
Não posso argumentar?!
Vocês também argumentam!
Que é uma vergonha, que é desleixo, que é preguiça, que não sei, não sei que mais!
E eu contraponho.
Bem ou mal, são os meus argumentos: não votei, não acredito, nenhum paleio dos partidos políticos me convence, são todos uns ladrões, são todos uns corruptos, com o meu voto não ia para lá nenhum!
Somos livre de opinar e de votar. Ou não.
E mais!
Caso não saibam, cada partido político ganha, por cada voto, ao longo do mandato, uns quantos euros. Só por alguém ter votado. Ora cá pelo meu voto não ganham eles.
E eu, senhores, até já quotas paguei!
Já fui filiada e tuditudo!
Já dei para esse peditório.... desacreditei.
E como desacreditei, para mim, não faz sentido votar.
Pelo menos por enquanto.
Enquanto as opções, para mim, não existirem.
Com isto não quero dizer que não aceito opiniões contrárias à minha, nem quero ofender ninguém.

Só falta chamarem-me fascista!
Já faltou mais, parece-me...




segunda-feira, setembro 30

Coisas fúteis. Mas minhas.


E hoje lá voltámos aos sapatos fechados, com meias (ui, daquelas pelo joelho, bem sexy's, por sinal... NOT!!) e cheguei ao fim do dia com os pés numa lástima.
E estou para aqui a pensar no que é que vou calçar amanhã, com que calças e com que camisola!!!
Morro de calor, está uma humidade de 452% e não consigo pensar nas botas. Pelo menos para já!
Bom, hoje ainda foi setembro, mas amanhã já é outubro e outubro já me parece menos mau apostar nas botifarras.
O que eu queria mesmo era o Sol de volta...



Diário de uma (e)leitora - 2


"Não posso concordar, é uma questão de responsabilidade a nossa, a de ir votar, seja em branco, seja nulo. Penso que tudo serve para mostrar que estamos fartos deles, menos ficar em casa..."

A minha responsabilidade é para com os meus, a minha família, os meus amigos, os meus colegas de trabalho.
Ir votar em branco, nulo ou abster-me são tudo formas de manifestar o agrado ou desagrado pelos candidatos.
Esse discurso contra a abstenção, é a chamada lavagem-celebrar que, ao que parece, vinga que é uma maravilha, em altura de eleições.

É isso.



Diário de uma (e)leitora - 1


"Desculpe mas esse é sempre o caminho mais fácil... mas desistir e baixar os braços não pode nem deve ser uma opção. Muito menos quando é o futuro do país que um dia será dos seus filhos que está em jogo! Quanto muito vai e vota em branco."

Porque é que o facto de não se sair de casa para ir votar é o caminho mais fácil?
Hum?!

Ficar em casa, com a criançada, às vezes, como todos sabemos, não é pêra doce! :)
Os outros caminhos, dos que vão votar certinho e direitinho, dos que lá vão fazer um desenho ou dos que dobram o boletim sem usar a caneta, por ventura, são difícies?!
A abstenção é SEMPRE uma opção, contabilizada, e bem, e também demonstra o nosso desagrado pelos políticos.
Foi a primeira vez que não fui votar.
Desconfio que não será a última.
Acompanho como posso as decisões políticas que vão sendo tomadas e considero que cada vez mais a classe governate é corrupta, mentirosa e ladra.
Seja qual for a cor.
Não me identifico com nenhuma delas.

Já foi chão que deu uvas... mas muito obrigada pelos comentários. Isto andava uma seca, de facto!




domingo, setembro 29

Então e votar?!


Pois que não vou.
Não vou exercer o meu dever cívico.
Estou farta disto.
Vejam daí as críticas, ah e tal, depois não te queixes!... queixar também é um direito num país democrata. Queixar-me-ei mas direi que não fui eu que lá os pus!

Buff!


sábado, setembro 28

Sábado chuvoso...


Estes fins de semana retemperam mente e alma...
Finalmente, passámos um sábado inteirinho, todos, em Casa.
Tão bom!
Com chuva lá fora, só pus o nariz de fora para ir deixar o contentor do lixo fora dos muros e estender umas peças de roupa que já não couberam na casa de banho. E ainda bem que o fiz! Coradinha até mais não, essa roupita que ficou lá fora... e a escorrer, ora pois!
Aproveitei o dia para organizar armários, pôr roupa e sapatos de lado, deles e nossos, e fazer listinhas do que é preciso comprar para o frio.
Pedurámos quadros, fotografias e as portas novas do roupeiro do quarto do Sr. Piolho já estão no sítio certo.
E fizémos queques para o lanche.
Para amanhã, é mais do mesmo.

Sorriso...


quinta-feira, setembro 26

Perdão!?



Trovoada, vento e chuva para amanhã e depois!?
Sério?
E o que é que uma pessoa calça para isto!?
Ainda não estou preparada para entrar no maravilhoso mundo da bota!...


Foi uma animação!



Onde está o Wally?! :)
Um doce, a quem me descobrir no meio de tantos ilustres advogados, juízes e afins, da nossa praça!


Fazer um Stop


Ando, como haitualmente, a mil.
Tenho necessidade de parar.
É de tal maneira que nem tenho tido tempo para ir pôr gasóleo e ando, há já alguns kilómetros, com o carro com autonomia zero.
Zero!
Amanhã tinha ziliões de coisas para tratar durante a hora do almoço, mas desmarquei tudo, para ter sossego e descansar.
No próximo fim de semana, com a previsão de mau tempo que se avizinha, conto relaxar a sério.
Preciso mesmo.

(suspiro)



Hoje fui almoçar com a Comissão da Organização da Festa do Fim de Semana, da qual faço parte.
Fomos a um dos sítios da moda. Muito bom!
Vimos fotos, muitas fotos.
Relembrámos momentos.
Fizémos planos.
Demos gargalhadas.
A vida pode ser tão boa!
Realmente, é muito parvo quem não a aproveita...


quarta-feira, setembro 25

Coisas de gaja. Sem grande interesse. E fúteis, aliás!


Hoje passei a hora do almoço naquela loja-cujo-nome-não-se-pode-pronunciar.
Comprei coisas supimpas, da nova coleção, que confesso já me apetece vestir.
Mas ainda está calor.
Nem de manga comprida consigo andar, quanto mais de casaco de malha!
Eu, a encalourada mor!
Gastei uma quantia pornográfica, mas tenho o roupeiro cheio de coisas novas lindas e maravilhosas!!!!

(sorriso)




O outono lá vem vindo, aos saltinhos, até nós....


Eu até gosto do outono, não minto, mas o que é que a malta calça antes das botifarras!?
Pois que não sei mesmo.

(suspiro)


T.P.C.


Maneiras que agora, depois de despachar ambos-os-dois, sozinha porque o pai da Casa hoje faz serão, ele foi banhos, ele foi jantares, ele foi histórias, ele foi gritos e ele foi óó cada-qual-na-sua-cama, dizia eu que maneiras que agora toca a ir procurar imagens de esquilos na net e uma receita do Outono porque o miúdo trouxe trabalho para casa.

Ai eu....


Para aqueles que questionam como é que nós andamos sempre a passear, a viajar, a gastar dinheiro e coiso e tal...



É que é isto mesmo.

terça-feira, setembro 24

Dias menos bons...


Passei o dia a correr.
Andei a manhã a correr lá no escritório... passei a hora do almoço a correr, mas que ainda consegui passar com uma amiga só para trocarmos umas fotos da jantarada do fim de semana... fui a correr a uma escritura que demorou mais do que o habitual, por isso regressei a correr ao escritório para terminar assuntos inadiáveis... Apanhei um trânsito macabro e um acidente com 4 carros na autoestrada que fez, again, com que tivesse que correr para levantar a miudagem e voltar a casa, para, a correr, dar os banhos e os jantares.
Uma porcaria de um campeonato do mundo de hóquei atrasou a hora do óó e provocou discussão.

Porque só eu é que me preocupo em deitá-los (muito) cedo porque só eu é que os acordo de manhã.

E agora vou mas é deitar-me antes que seja a personagem principal de um episódio dos Marretas, aqui mesmo, na minha sala da nossa Casa Amarela.



segunda-feira, setembro 23


Estou cada vez pior...
Em relação aos programas e filmes da televisão.
Não posso ouvir gritos de criança, sangue em demasia, crimes sexuais, cenas macabras.
Não consigo.
E isto é uma chatice!
O homem quer ver tudo o que tenha polícias e suspense e sangue e coiso e eu, népia.
Troco o canal.
Às vezes sem avisar.
E depois corre mal.

Mas eu estou cada vez pior...

Amesterdão ou Barcelona?


O que eu gosto disto!


Planear viagens com Dom Marido.
Até me passa, ainda que (muito) momentaneamente, o camadão de sono com que vivo nestes dias pós rambóia...


"Eu não aguentava ter os fins de semana que tu tens..."


Dizia-me na sexta feira uma amiga minha...
E de facto, este fim-de-semana em especial, deixou-me de rastos.
Desde há uns BONS anos que não tinha um programa destes, com discoteca noite dentro, depois de um dia de piscina tórrida e uma jantarada valente!
Festejei 15 anos de curso e deitei-me depois das cinco da manhã!
Cin-co-da-ma-nhã!
É verdade!
Sendo certo que levarei umas três semanas a recuperar disto, foi espetacular!
Dancei até poder e conversei até ficar sem voz!
É mesmo verdade!
Ontem acordei rouca e com os pés feitos num oito!
Mas não verguei! Aguentei firme em cima de uns sapatos com 12cms de salto, aos pulos e cambalhotas.

Muito bom!
Muito cansativo!
Rica vida, basicamente!


sexta-feira, setembro 20

Ao meu Amor "mais grande":


É mesmo verdade que vale a pena.
Todos os dias que passámos e que vamos passar juntos.
A família que construímos.
O Amor que eu sinto que me tens.
Dias felizes.
O teu feitio que é tão especial e o teu carácter que é tão forte.
Desejo do fundo de mim que festejemos muitos e muitos Aniversários teus, juntos.

Parabéns, meu Amor!


quinta-feira, setembro 19


Sentei-me agora um bocadinho enquanto espero que um creme de cebola, que me fez chorar a valer, termine de cozer. Cheira que nem ginjas!
A mesa já está aberta, os doces encomendados, à mãe e à sogra, ora pois!, prato principal escolhido e parte dele no frigorífico porque amanhã é que é, presentes na mala do meu carro.
E amanhã os meus rapazes passam o dia juntos. O mais velho e aniversariante não vai trabalhar e o miúdo faz-lhe companhia, neste último ano em que a escola o permite.
Ela vai para a avó e eu vou trabalhar.
Mas ao almoço lá nos encontraremos.
E ao jantar, Casa cheiiiiiiaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaa!...



Está a decorrer um passatempo bem giro por aqui.



Tenho tanta coisa na cabeça, tanto assunto para tratar, quer no escritório, quer pessoais, que ando com post-its para trás e para a frente para não me esquecer de nada...
Há bocado dei conta que, no meio da organização do jantar de 15 anos de curso, calhou-me a mim ir buscar o bolo da comemoração e tinha-me esquecido completamente do bolo de anos de D. Marido que festeja amanhã.... Casa cheia, portanto.

Ai eu....



E seguidores novos, nada!?


quarta-feira, setembro 18


34 graus para sábado, no Ribatejo???
Cheira-me que é a última vez, nesta bela estação....



Passei toda a santa tarde fechada numa reunião e a constatar como a justiça no nosso país é inacreditável. E inacreditável é levezinho, para dizer o que eu acho...

Buff!


terça-feira, setembro 17

As noites já começaram a arrefecer, anoitece mais cedo, já apetece um casaco....


... pois agora é que eu vou começar a andar e daqui a uns tempos, espero, a correr.

À volta do quarteirão.
Comecei hoje.
Saí depois de deitar a miudagem, o pai ficou em alerta, como os escuteiros, está muito escuro, tu vê lá, não há ninguém na rua, leva mas é telemóvel.... nããã, nada disso. É num instante. Dá para destressar, relaxo, canso-me e estou um bocadinho sozinha, o que às vezes também faz falta.
E que bem que me soube!
Nem sei quantos minutos demorei!
Mas cheguei ofegante, coração aos saltos, e bebi dois copos de água grandes.
Vamos ver se isto evolui.
Para já, estou contente.
E mais calma, que estes finais de dia têm dado pano para mangas....

Ufa!...


So true





segunda-feira, setembro 16

Este é um dos pares de olhos que me faz sorrir. Todos os dias...




Então e o Fim de Semana?


Pois que foi muito bom e descansado.
Bom, descansado é assim como quem diz, uma lufa-lufa daquelas...
Sábado deu para repor baterias, chegar com os dois a dormir é que foram elas, mas lá me safei.
No Domingos, festas até mais não, de manhã e também de tarde, mais preparar jantarada pró Sr. Papá que chegou mais para lá do que para cá, depois de um fim de semana a bordo do nosso Creoula, absolutamente deslumbrado com a vida do mar, mas estafado.
Deitámos todos com as galinhas que foi uma beleza!
Começamos a semana com o sono em dia, o que é sempre um bom pronúncio.
E esta semana há festa, portanto, promete!

Boa semana para vocês, aí desse lado do meu ecran!


Rotinas


Acredito que, em todo o mundo, mais ou menos há mesma hora, em Casa ditas "normais", haja casais a despachar miúdos como se despacham frangos no churrasco: banhos, esfrega, enxagua, seca, veste, penteia. Mochilas. Jantar, senta um, senta outra, senta-te Vasco!, comida a fomegar na mesa mas que, nos pratos deles, esfria que é uma beleza, tira os cotovelos da mesa, não bebas mais água, põe-te direito, sopa, prato, fruta, chocolatinho, lavar dentes, anda lavar os dentes! anda lavar os dentes! anda lavar os dentes! história, pic-nic espalhado no quarto, não desarrumes isso tudo agora, miúda! tapa um, beijinho aqui, abracinho ali, mais uma história, hoje és tu com ele, hoje sou eu com ela, apaga a luz, fecha os olhinhos, até amanhã.

Ufa!
Caneco...


sexta-feira, setembro 13


Tenho tanto, mas tanto sono que me vou retirar.
Só passei para dizer que a miudagem se portou muito bem, neste  primeiro serão sem o pai, jantámos nos avós, rumámos ao shopping para umas compras de última hora e já estão óó, cada qual em seu leito, naturalmente, sem birras, nem choros.
Amanhã vamos para o Ribatejo, passar um dia quente, de molho.
Diz que a água da piscina que nos espera está quase ao nível das águas mediterrânicas.
Tenho cá as minhas dúvidas, mas pronto.
Dom Papá já deu notícias. Anda a navegar ao largo do Cabo da Roca e amanhã devem acordar já nas Berlengas.
O meu marinheiro....



Não me apetece mesmo nada ficar sem Marido durante o fim de semana....


quinta-feira, setembro 12

A primeira semana


A primeira-semana pós últimas-férias cansa.
Cansa todos.
A eles porque entram na rotina de levantar cedo, deitar cedo, almoço cedo, jantar cedo, pouco tempo para brincar, pouca paciência para contar o dia... esgotados, os dois.
Custa a nós porque a rigidez da rotina obriga-nos a não resvalar em 5 minutos no final do dia para que os óós não se atrasem, sob pena das manhãs serem (ainda mais) difíceis...

Hoje sinto-me exausta, pelo que me retirarei.
Abancou-se-me uma mega dor de cabeça que pede cama e descanso.
Assim sendo, minha gente, até amanhã, que por acaso é sexta-feira!

Sorriiiiiiisoooooooooooooooo!!


quarta-feira, setembro 11

Pendentes:


1) Comprar presente para o filho da melhor amiga que já fez anos mas que ainda não nos cruzámos. Um lego, achas bem? :)

2) Comprar resto dos presentes de D. Marido cuja lista me chegou por mail e foi alvo de risota... ora então vejamos: um sacho [é verdade...], sapatos com sola de pregos para plantar relva, brocas e familiares das ditas, uns ténis, cartões de memória, para o telemóvel e para a máquina fotográfica, material de trabalho cuja denominação não me recordo, naturalmente... e um aspirador para o aquário.

Lá ideias ele dá! Mas são surreais, pois são!?...

3) Organizar o próximo fim de semana em que o pai estará fora: coisas para fazer com os miúdos e refeições;

4) Arrumar restos da mala de viagem que ainda está cá em baixo, de boca aberta...

5) Imprimir e organizar, ao nível da arrumação em álbum próprio, as fotografias das férias de Maio, no Minho, e as de Junho, no Algarve;

6) Escolher meia dúzia de fotos para o quarto de Sodôna Flor e tirar, de uma vez, as que lá estão e que são do quarto dele;

Há mais umas coisas mas que agora não me consigo lembrar....


Hoje...


... até faço vento!...


terça-feira, setembro 10

Status


Segundo dia de trabalho pós-férias a mil.
Trezentos assuntos em cima da mesa e uma reunião que durou toda a tarde, fora do escritório, surreal, com personagens que pareciam saídas de um programa de Circo. Dos maus.
Ainda tenho malas pelos cantos.
Valeu-me ter conseguido vir almoçar a Casa, pôr a primeira máquina de roupa a lavar, separar a restante, tirar loiça da máquina, fazer sopa.
Prevejo um resto de semana para esquecer, ao nível dos planos pensados.
Amanhã é dia de rever prioridades e refazer listinhas...


'Bora lá animar isto que a malta anda muito mortiça....


A minha rica filha, linda, há 2 noites que adormece na cama dela.
Sem fitas.
Sem choros.
Sem drama.
Comecei por perguntar-lhe se não tinha saudades do Panda e da Minnie que dormem com ela, respondeu-me "tim!" [para "sim"], deitei-a, sentei-me ao lado da cama e adormeceu em três tempos.
Com ele foi igual.
A seu tempo percebemos que podia ficar na caminha, connosco por perto, sem angústias nem choros.
E é assim até hoje.

Vá, venham daí as vozes dos defensores dos bebés-que-têm-que-adormecer-sozinhos-era-o-que-faltava-adormecerem-acompanhados-até-aos-dois-anos!

(suspiro)


segunda-feira, setembro 9

Menorca


O paraíso na terra.
É sério.
Água do mar a 29 graus.
É sério: vin-te-e-no-ve-gra-us!!!
Limpinha, limpinha!
Snorkling até mais não.
Os pais fizeram mergulho. [o nosso e o pai-dos-amigos-das-farras]
À noite, só vestimos casacos num dos dias.
De resto, sempre ao fresco, sem sequer uma brisa...
Hotel simpático, à beira de uma marina fenomenal.
Restaurantes da ordem, nossos conhecidos de há 3 anos, mantêm a segurança nos sabores.
Muita paella, senhores! Muita paella!
Mergulhos.
Conchinhas.
Brincadeiras.
Gargalhadas.
Um jogo que durou toda a semana e que testou os limites da criançada no que à educação e comportamento diz respeito. Ora dávamos ora tirávamos pontos e no fim, o empate da ordem. E da satisfação.
Um parque temático.
Almoços à hora do lanche e jantares à hora de deitar.
Porque "Em Roma, sê Romano".
E nós fomos.
Mas espanhóis.

Tão, mas tão bom que se nos saísse o Euromilhões era ali que comprávamos uma Casa para quando formos velhinhos.