quinta-feira, fevereiro 3

Aditamento ao Post anterior

Mas onde é que eu escrevi que os pais das crianças têm que ficar juntos para sempre?
Hum...? Em lado nenhum, parece-me...
O que eu digo, e por isso é que sou quadrada, é que deve ser cruel para uma criança quando percebe que vive com a mãe e não tem pai PORQUE a mãe decidiu que havia de ter um filho resultado de uma "produção independente".
A figura paterna é muito importante, assim como a materna, obviamente, em situações contrárias, independentemente dos pais viverem juntos ou separados.
E um avô ou um tio, por muito especial que seja, não substitui o pai.
Conheço até um caso de uma mãe que no Dia do Pai não deixa que o miúdo vá à escola para não ficar triste porque os outros meninos fazem os presentes para os pais e ele, porque a mãe nunca lho apresentou porque sempre achou que podia tratar de tudo sozinha, não tinha um pai a quem oferecer o presente.
Isto não está certo, aqui aos olhos da Mamã Quadrada, claro.

4 comentários:

  1. Percebi, e sim, desse ponto de vista também sou quadrada! O meu marido perdeu o pai aos 4 anos e sofreu muito por causa da sua partida! Também não concordo com produções independentes!
    Beijos

    ResponderEliminar
  2. Não está certo, não senhor.
    O papá e a mamã fazem mesmo muito falta.

    ResponderEliminar
  3. Concordo plenamente e sendo assim Quadrada me confesso!

    ResponderEliminar